Como posso financiar segundo imóvel? Saiba como!

15 Abril 2022 | Atualizado em 29 Abril 2022
Por Paulo Prado

Casal sorrindo e olhando papéis

O financiamento imobiliário é utilizado por muitos brasileiros para realizar o sonho da casa própria. Mas uma dúvida que pode surgir para quem comprar um segundo apartamento é: o financiamento imobiliário ainda é uma opção? É possível financiar mais de um imóvel?

Vamos explicar para você o processo de financiamento do segundo imóvel, quais as possíveis restrições que podem surgir e como se planejar para esse momento. Vamos lá?

É possível financiar o segundo imóvel?

Sim, é possível! Você pode financiar quantos imóveis quiser, desde que você cumpra todos os requisitos e que isso não comprometa mais de 30% da sua renda bruta.

Isso vale para todo mundo: se você já tem um apartamento quitado e quer financiar outro, se você já se desfez do seu primeiro imóvel, ou se quer constituir patrimônio, comprar um apê para o filho, enfim. Seja para qual for a situação vamos te explicar como fazer o financiamento do segundo imóvel.

O processo será idêntico ao financiamento do seu primeiro imóvel, porém com algumas particularidades e restrições. Primeiramente, você vai precisar passar por cada etapa do financiamento imobiliário novamente, começando com a pré-aprovação de crédito.

Após ter seu crédito pré-aprovado pelo banco, tanto você quanto o vendedor e até mesmo o próprio imóvel passarão por uma análise jurídica. Nesse momento também acontece a vistoria do imóvel, para garantir que ele é mesmo como você informou na fase de pré-aprovação.

Para concluir o processo de financiamento, você passará por duas fases: a assinatura do contrato de financiamento e o recolhimento de impostos municipais. É a partir desse momento que a propriedade passa para o seu nome. Por último, o banco libera seu crédito e você pode efetuar, de fato, a compra.

Em relação ao financiamento do segundo imóvel, você pode optar por realizá-lo no mesmo banco no qual realizou seu primeiro financiamento. Nesse caso, pode ser que seu bom relacionamento com a instituição financeira ajude, mas ainda é preciso realizar todos os passos do financiamento imobiliário.

Agora que você já sabe que é possível financiar o segundo imóvel, vamos explicar como funciona esse processo.

O que saber antes de financiar o segundo imóvel

Se você está pensando em adquirir um segundo imóvel, pode também estar se perguntando se é a hora certa para comprar.

Além de analisar o clima do mercado imobiliário e as taxas de juros, é importante que você se atente para as suas finanças, já que uma das condições do financiamento imobiliário é que ele não pode comprometer mais do que 30% da sua renda.

Isso pode se tornar um problema se o seu primeiro imóvel ainda não está quitado ou se você tem algum outro comprometimento de renda com parcelas fixas, como um financiamento de veículo ou um empréstimo no banco.

Se mesmo assim você não atingir o limite de 30% de comprometimento de renda, você pode dar continuidade ao processo de financiamento do segundo imóvel! Mas qual a melhor maneira de fazer isso?

Muitas pessoas recorrem ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para o financiamento do segundo imóvel. Mas, cuidado: se você tem um financiamento ativo através do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), não é possível utilizar o FGTS para o segundo imóvel. Ao invés disso, você pode usá-lo para amortizar o primeiro financiamento via SFH.

Como usar o FGTS para financiar o segundo imóvel

Como já ressaltamos, não é possível utilizar o FGTS para financiar um segundo imóvel caso o primeiro ainda não esteja quitado através do SFH.

Além disso, o FGTS apresenta algumas restrições para quem deseja usá-lo para financiar um imóvel. Confira-as em seguida:

  1. O imóvel não pode estar na mesma região onde você atualmente mora ou trabalha.
  2. O imóvel deve ter valor de até R$1,5 milhão.
  3. O imóvel deve ser urbano, residencial e usado para a sua moradia.
  4. O imóvel precisa estar inscrito e regularizado no Registro de Imóveis.
  5. O imóvel não pode ter sido adquirido ou ter qualquer transação realizada com recursos do FGTS nos últimos 3 anos.
  6. Você não pode ter utilizado o FGTS para qualquer transação nos últimos 3 anos.

Lembrando que para usar o FGTS de modo geral, você já precisa cumprir alguns pré-requisitos, como, por exemplo, ter pelo menos 3 anos de carteira assinada em qualquer trabalho.

Também é bom ressaltar que se você está pensando em comprar um imóvel para investimento, não será possível utilizar o FGTS, já que o propósito da compra deve ser para moradia própria.

Como escolher o banco ideal para o financiamento imobiliário

Outra dúvida que pode surgir nessa hora é qual o melhor banco para financiamento imobiliário. Se você já realizou o primeiro financiamento imobiliário, provavelmente já tem uma boa ideia de como funciona.

Você pode recorrer à mesma instituição financeira, já que você já tem uma relação com ela, mas como mencionamos antes, você ainda vai precisar passar por todas as fases da aprovação do financiamento imobiliário.

Para fazer essa escolha, é importante analisar as taxas de juros que cada banco oferece e a reputação de cada um. Lembrando que, ao passo que você escolhe o banco, ele também escolhe você, portanto antes de mais nada é bom olhar para as instituições financeiras que aprovaram seu crédito na primeira etapa de financiamento imobiliário.

Também é importante conferir se algum banco possui restrições em relação ao segundo financiamento, ou, ao contrário, oferece mais auxílio nessa situação.

A Caixa Econômica Federal, por exemplo, havia proibido o financiamento de dois imóveis por um mesmo cliente, em 2015. Em 2016, essa restrição caiu e a Caixa adicionou mais recursos para a prática que já existia.

Como fazer o financiamento do segundo imóvel com a Caixa

Como já mencionamos antes, o processo do segundo financiamento é idêntico ao primeiro, e é similar em todos os bancos. As etapas em comum que todas as instituições financeiras possuem para esse processo são aquelas que já comentamos:

  1. Pré-aprovação de crédito
  2. Avaliação jurídica das partes e do imóvel
  3. Assinatura de contrato e pagamento de impostos
  4. Liberação do crédito

Um dos principais critérios levados em conta pela Caixa na avaliação do seu perfil para um financiamento imobiliário é seu relacionamento com o banco, então é uma boa opção para quem possui conta corrente há algum tempo. Além disso, o banco oferece condições de juros e prazos especiais para os seus clientes de longa data.

Além disso, a Caixa, junto do banco Santander, também garante a possibilidade de um prazo maior para o financiamento, de até 35 anos. Por causa disso, o crédito concedido também pode ser maior.

Assim como no primeiro financiamento, para financiar o segundo imóvel algumas condições impostas pelo banco para realizar o financiamento imobiliário são a necessidade de ter uma conta corrente e realizar a portabilidade do seu salário para a Caixa.

Quer uma ajudinha pra fazer seu financiamento imobiliário?

Nós, aqui da imobles, temos uma equipe especialista em financiamento imobiliário e te ajudamos em cada etapa da jornada de compras, desde o financiamento até a entrega das chaves.

Acesse agora o simulador de financiamento imobiliário, nossa ferramenta rápida e atualizada que gera taxas de juros para você.

Deixe seu comentário ou dúvida

Artigos relacionados

Encontre o apartamento ideal hoje mesmo. Ajudamos você!

Chame um consultor agora ou agende uma ligação.