Apartamento Loft: o que é e características principais

16 Maio 2022 | Atualizado em 24 Junho 2022
Por Redação imobles

Quarto com esquadrias e parede de cimento queimado com cama centralizada

O apartamento loft surgiu em 1960, na cidade de Nova York, quando algumas fábricas desativadas foram transformadas em casas e apartamentos. Por sua característica de fundação, esse tipo de imóvel não possui divisórias e, geralmente, possui pé direito alto e janelas grandes para entrada de luz natural.

Esse é um dos tipos de apartamento que priorizam espaços integrados e, por isso, mais amplos, mesmo que compactos. De modo geral, o loft contém traços contemporâneos e industriais e, portanto, atrai um público mais jovem, despojado e prático.

Neste artigo, você conhece mais detalhes sobre esse apartamento de "cinema". Afinal de contas, provavelmente você já viu um loft em algum filme americano por aí, não é mesmo?

O que é um apartamento loft?

Loft é uma palavra de língua inglesa que, originalmente, significa sótão. Por isso, inicialmente, esse tipo de imóvel ocupava a cobertura de um edifício. No entanto, desde que caiu no gosto popular, é possível encontrar empreendimentos inteiros dedicados à modalidade, especialmente em grandes centros.

No Brasil, de modo geral, o termo é utilizado para designar ambientes integrados, de arquitetura aberta e contemporânea. Além disso, o aumento da procura por este tipo de imóvel pode ser justificado pela adesão do trabalho remoto, assim como à formação de famílias menores.

Um bom exemplo disso é o empreendimento Citizen Home da Incorporadora Partini e da GPL, localizado na capital Goiânia. O prédio dispõe de seis plantas do tipo loft, porém em uma versão moderna, com pé direito alto e mezanino. Confira uma das plantas baixas:

Planta baixa de um loft
Loft Citzen Home

Confira agora as características desse imóvel e as principais diferenças entre ele e outros apartamentos semelhantes.

Principais características de um apartamento loft

  1. Janelas grandes para aproveitar a luz natural dentro do ambiente, economizar energia e trazer um aspecto mais industrial para o imóvel.
  2. Pé direito alto de pelo menos 3,20m, por isso, alguns deles contam com mezanino, onde o quarto ou o escritório é localizado.
  3. Ausência de divisórias, deixando o espaço mais amplo e integrado.
  4. Tamanho padrão superior aos 50 metros quadrados.
  5. Concreto, tijolo, madeira, instalações elétricas e hidráulicas aparentes, lembrando antigos galpões industriais.

Qual a diferença entre loft, flat e studio?

De modo geral, os apartamentos que saem do tamanho e estética tradicionais acabam sendo confundidos por conta de suas semelhanças. Porém, confira a seguir as diferenças entre um loft, um flat e um studio:

Loft

Imóveis com poucas divisórias ou nenhuma, espaço interno “aberto” e pé direito duplo, com estética mais industrial, um loft costuma ter em média 50 m².

Flat

Esse tipo de moradia é semelhante a um quarto de hotel, afinal, conta com serviço de quarto, limpeza diária, lavanderia e refeições, tendo os serviços mencionados incluídos na conta do condomínio do imóvel. Outro detalhe importante é que os cômodos de um flat possuem repartições.

Studio

Imóveis de espaço integrado, sem divisórias e compacto, com 30 m² em média.

Apesar de algumas semelhanças, os apartamentos citados podem possuir várias características distintas, especialmente o loft.

Como é morar em um loft?

Morar em um loft é conseguir manter o seu apartamento organizado com facilidade e, mesmo assim, viver de modo confortável dentro de um espaço cheio de personalidade. O que pode ser vantajoso, caso você tenha uma rotina agitada e deseje um lugar prático que, ao mesmo tempo, seja estiloso.

Dentro desse tipo de apartamento, os próprios móveis são os delimitadores de espaço, o que facilita na mudança da configuração espacial sempre que você julgar necessário. Assim, por ser um imóvel de característica “maleável”, também vai ser fácil decorar o lugar.

Não que decorar o imóvel seja realmente necessário, afinal, o loft tem características próprias que sozinhas tornam o espaço com estética única, embora o verde das plantas possa combinar com as cores industriais deste imóvel.

Além disso, morar em um loft é contribuir com um estilo de vida mais sustentável, visto que as janelas grandes e o pé direito alto proporcionam a entrada da luz natural durante o dia, dispensando o uso da energia elétrica, pelo menos durante o período da manhã e o da tarde.

Vale a pena morar em um loft?

Se você quer morar sozinho, tem uma rotina agitada e está buscando praticidade, além de uma sensação de liberdade provocada pelo estilo do imóvel, o loft residencial pode ser uma opção interessante para você.

Porém, antes de alugar ou comprar um imóvel com essas características, vai ser preciso colocar na ponta do lápis quais são as suas necessidades, quantas pessoas irão morar com você e se a localização do apartamento é estratégica, seja perto do seu trabalho ou da sua universidade, por exemplo.

Além disso, mesmo sendo um apartamento menor, o loft é um imóvel de valor elevado. Em contrapartida, possui uma taxa de valorização alta e uma demanda de aluguel grande - caso você queira vender ou alugar o apartamento mais tarde.

Agora que você aprendeu o que é um apartamento loft e descobriu suas principais características, conta pra gente o que você achou da modalidade e especialmente se você moraria em um imóvel diferente como esse.

Deixe seu comentário ou dúvida

Artigos relacionados

Encontre o apartamento ideal hoje mesmo. Ajudamos você!

Chame um consultor agora ou agende uma ligação.