Saiba o Custo e a Qualidade de vida em Goiânia

09 Junho 2022 | Atualizado em 14 Junho 2022
Por Redação imobles

Foto áerea de Goiânia

Você sabia que a construção de Goiânia foi planejada e que a cidade é a décima mais populosa do País? E que, além do título de capital do sertanejo, também foi nomeada “capital verde” por ser uma das cidades mais arborizadas do Brasil?

Pois bem, com essas informações em mente, já dá para se ter uma ideia de como é a qualidade de vida em Goiânia, não é mesmo? Mas, para não restar dúvidas sobre o tópico, nos parágrafos seguintes você confere mais detalhes sobre como é morar na capital de Goiás.

Por isso, se você está se perguntando se vale a pena morar em Goiânia, de uma coisa você pode ter certeza, a “capital verde” é uma cidade especial e, ao decorrer deste artigo, você vai entender o porquê!

Qual é o custo de vida em Goiânia?

Segundo o Expatistan, site colaborativo que reúne informações sobre alimentação, moradia, transporte, cuidados pessoais e entretenimento para medir o custo de vida em vários lugares do mundo, Goiânia ocupa a décima primeira posição entre as 27 capitais brasileiras.

Para você ter uma ideia, de acordo com o IBGE 2019, a média salarial de Goiânia é de 3,3 salários mínimos, o que daria em torno de R$ 3.999,60. Agora, segundo o DIEESE, o Horus Inteligência de Mercado e o Ibre/FGV, o valor da cesta básica na capital fica em torno de R$ 624,91.

Além disso, o valor médio do metro quadrado na capital de Goiás fica, em média, R$ 7.300 para apartamentos novos e em construção, segundo o Índice imobles de abril de 2022, sendo considerado, inclusive, um dos metros quadrados mais baixos do País, especialmente quando comparamos com a capital de São Paulo, onde o m² custa em média R$ 9.787,00.

Outro ponto que você deve considerar é o fato de que o custo de vida será mais alto nos bairros nobres em Goiânia, como é o caso do Setor Marista e do Setor Bueno. Porém, você pode ficar tranquilo, pois a cidade tem mais de 640 setores - o que aumenta as possibilidades de encontrar um custo de vida que caiba no seu bolso.

Qual a qualidade de vida em Goiânia?

Para falarmos agora em qualidade de vida, vamos voltar um pouquinho no tempo. Em 1933, Goiânia foi planejada e criada para ser a capital de Goiás e, mesmo sendo uma cidade relativamente nova, com apenas 89 anos, se tornou em pouco tempo uma das maiores capitais do Brasil, ocupando a décima posição entre as mais populosas do País.

A capital de Goiás foi planejada para abrigar 50 mil habitantes, porém, em 1960, quando o fluxo migratório acelerou o processo de crescimento da cidade, um dos maiores projetos de infraestrutura do município teve que ser colocado em prática, com a criação de 150 novos bairros, ou setores, como a galera os conhece por aqui.

Esse “background” de Goiânia nos ajuda a entender como o planejamento da cidade influenciou positivamente na qualidade de vida. Afinal, a capital foi pensada para “funcionar” e por isso os bairros e serviços estão dispostos e conectados de forma a atender às necessidades da população.

Por aqui tem de tudo, até mesmo setores que são considerados mini-cidades, ou seja, morando em Goiânia você tem acesso aos serviços básicos e áreas de lazer sempre do ladinho de casa. Inclusive, alguns setores possuem o seu próprio parque, como é o caso do Jardim Atlântico, que tem o Parque Cascavel.

Falando em parques, você sabia que as praças são as praias do goiano? Pois bem, essa característica deve justificar o fato de que existem mais de 40 parques em Goiânia distribuídos igualmente pelo município.

Agora, se você ainda tem alguma dúvida de que morar em Goiânia pode melhorar a sua qualidade de vida, saiba que, segundo o IBGE, a capital de Goiás tem cerca de 94 m² de área verde por habitante!

É isso mesmo que você leu, mesmo sendo uma cidade grande, os moradores de Goiânia são privilegiados com muito verde, sombra, lagos, beleza, vitamina D e momentos de lazer e esportes ao ar livre.

É claro que, como nem tudo tem flores, Goiânia também apresenta questões semelhantes a outras grandes cidades, como trânsito conturbado e desafios de saneamento básico.

Mesmo assim, considerando tudo, segundo o IBGE, o município está entre as 50 cidades brasileiras mais bem colocadas no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do País. Vale lembrar que o índice leva em consideração fatores como renda, educação e longevidade.

3 razões de por que você deve morar em Goiânia

1. Qualidade de vida

Como você viu no início do nosso artigo, a cidade de Goiânia foi planejada para proporcionar qualidade de vida aos seus moradores. É por esse motivo também que o município é considerado a capital verde do País.

Afinal, não há dúvidas sobre a conexão entre qualidade de vida, espaços públicos bem estruturados e contato com a natureza, o que torna a capital de Goiás um exemplo dentre outras metrópoles brasileiras.

2. Serviços públicos organizados

Ela é reconhecida também por seus serviços de excelência, especialmente no que diz respeito à saúde e à educação. Um exemplo disso é que, em 2021, tanto a Secretária de Saúde do Estado quanto o Instituto Municipal de Assistência à Saúde dos Servidores de Goiânia se comprometeram em zerar a fila de cirurgias eletivas.

Além disso, como destaque ainda podemos mencionar o polo médico goianiense, concentrado principalmente no Setor Bueno, complexo médico que atende as necessidades dos moradores da região e dos visitantes que buscam em Goiânia tratamentos especializados.

Em relação à educação, existem boas escolas espalhadas pelo município, tanto da rede de ensino pública quanto da rede de ensino particular, nos níveis infantil, fundamental e médio.

O ensino superior também não fica para trás, tendo diversas faculdades bem avaliadas, como a Universidade Federal de Goiás (UFG) e a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás).

3. Potencial de crescimento econômico

Você sabia que Goiânia tem o maior PIB (Produto Interno Bruto) do estado de Goiás e está entre os 15 maiores do País? De fato, o PIB de Goiânia é de R$ 46 bilhões - o que pode ser utilizado como indicador do seu potencial de crescimento econômico.
Além disso, uma das principais atividades econômicas da região é o investimento imobiliário, uma vez que o potencial de valorização imobiliária de Goiânia cresce mais a cada ano.

Assim, mesmo que você não queira viver permanentemente por aqui, investir em um imóvel na cidade é garantir um retorno financeiro expressivo, se não por meio da venda da propriedade, através do seu aluguel.

Prontinho, agora que você obteve um panorama de como é morar por aqui, chegou a hora de comparar as informações citadas às suas expectativas e aos seus objetivos. Que tal conhecer as opções de apartamentos à venda em Goiânia? Conte com a imobles para essa jornada.

Confira os últimos lançamentos imobiliários

Deixe seu comentário ou dúvida

Artigos relacionados

Em qual bairro de Goiânia você quer morar?

Recomendações imobles

Encontre o apartamento ideal hoje mesmo. Ajudamos você!

Chame um consultor agora ou agende uma ligação.